segunda-feira, 10 de julho de 2017

Adaptação de espaços públicos a crianças autistas é sugerido na Câmara


 
A ausência de espaços públicos adaptados para pessoas que possuem o Transtorno do Espectro Autista (TEA) motivou a moção 153/2017, apresentada na terça-feira (4). O documento, de autoria do vereador Lucas Neves (PP), solicita ao Executivo Municipal a adequação desses espaços, especialmente parques de recreação, otimizados à integração sensorial, visando garantir o acesso e a consequente inclusão à vida digna, à integridade física, segurança e ao lazer das pessoas portadoras do TEA.
Atualmente o município não dispõe de espaços públicos que atendam essa parcela da população, o que está em desacordo com o determina a Constituição Federal, através da Lei 12.764/12, regulamentada pelo Decreto 8.368/2014, a qual instituiu a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno ao Espectro Autista. O autismo é uma síndrome comportamental que pode ser identificado com três sintomas básicos: a dificuldade de interação social, déficit de comunicação social e padrões inadequados de comportamento que não possuem finalidade social. Por isso, a importância da disponibilização de espaços públicos adequados para inclusão da criança no meio social.
Aprovado pela Câmara de Lages, a recomendação será encaminhada ao prefeito Antonio Ceron (PSD). onde aguarda providências, visto que, a intenção dessa proposição é que através desses espaços adaptados tanto à criança como seus familiares possam melhorar sua qualidade de vida. 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário