segunda-feira, 5 de junho de 2017

Boletim Defesa Cívil de Lages diz que há preocupação em relação ao represamento do Rio Caveiras

Boletim Defesa Civil – Segunda-feira (05/06) / 14h30
O que preocupa a Defesa Civil Municipal é o represamento do rio Caveiras e a subida do nível do rio Carahá

Atenção: Pessoas nos abrigos disponibilizados pela Defesa Civil
  • 30 - Associação de Moradores do bairro Guarujá (lotado)
  • 60 - Sede de Campo do Pinheirinho – na BR 282
  • 10 - Ginásio Jones Minosso, no bairro Universitário
  • 30 - Associação de Moradores do bairro Ferrovia

Abrigos que ainda estavam ativos e habilitados desde as chuvas da semana passada:
  • 16 adultos - Associação de Moradores do bairro Universitário
  • 55 - Associação de Moradores do bairro Habitação
  • 16 - Associação de Moradores do bairro Caça e Tiro
  • Total: 217

Obs: Grupos de apoio estão percorrendo todos os bairros para o cadastramento dos atingidos.
  • A região atinge as bacias do Rio Caveiras, do Rio Carahá e do Ponte Grande.
  • São 12 bairros mais afetados. Sendo que três em estado mais crítico: Várzea, Habitação e Caça e Tiro.
  • Nas contas preliminares, são mais de 6 mil pessoas atingidas.
  • Acumulado de chuva nas últimas 24 horas – 160 mm
  • Rio Carahá – 6.81 metros acima do nível normal (subindo)
  • Nos últimos 14 dias – 404 mm de chuva, o equivalente a mais de 3 meses.


Preocupação
O que preocupa é com o represamento do Rio Caveiras, fato que contribui para aumentar o nível do Rio Carahá. Portanto, se mantém o cenário de risco de movimentos de massa, com possíveis deslizamentos em locais com residências construídas próximas a encostas e aterros. Perigo também de quedas de fragmentos rochosos.

Contato

Contatos com a central de atendimento da Defesa Civil que funciona no segundo piso do Terminal Rodoviário, ou então pelos números 199 ou (49) 98406-4037.

Nenhum comentário:

Postar um comentário