terça-feira, 30 de junho de 2015

Obras ganham velocidade e alunos começam a retornar à escola Flordoardo Cabral, em Lages

Parte dos estudantes da Escola de Educação Básica Flordoardo Cabral, no centro de Lages, já voltou para a instituição. A reabertura da escola ocorreu nesta segunda-feira com a liberação do pátio interno, dos banheiros, da cozinha e algumas salas de aula.
Até a última sexta, todos os 660 alunos estavam temporariamente nas dependências da Facvest, alugadas pelo governo do Estado e para onde os jovens foram transferidos desde outubro do ano passado, quando iniciou a reforma geral da escola.
Com investimentos de R$ 2,5 milhões, a estrutura está praticamente nova, e nas próximas semanas, tudo será entregue. Paralelamente, ocorre a construção do ginásio de esportes, que recebe recursos de R$ 1,4 milhão e cujas obras se encaminham para a fase final.
“É muito gratificante ver a alegria dos estudantes em voltarem para a escola que não é minha, nem da diretora ou do governador, mas é deles. Que usem com educação e responsabilidade e aproveitem essa nova estrutura que, no futuro, será utilizada pelos filhos deles”, disse o secretário de Desenvolvimento Regional de Lages, João Alberto Duarte.


Trabalho Social no condomínio será de um ano

Os moradores financiaram o imóvel em até 120 parcelas, pagando entre R$ 25,00 e R$ 80,00. As famílias repassam ainda R$ 66,00 mensais que custeiam melhorias coletivas. Quase mil pessoas moram no local

O Condomínio Pedro Filomeno de Abreu, no bairro Bela Vista/Pró-Morar, inaugurado no dia 10 de abril, segue e prioriza os mesmos critérios do programa habitacional federal Minha Casa, Minha Vida beneficiando famílias chefiadas por mulheres, com filhos menores de 18 anos, idosos, portadores de necessidades especiais e famílias retiradas de moradias em situação de risco decretada pela Defesa Civil. A renda mensal do perfil é salário de até R$ 1.600,00. Os moradores financiaram o imóvel em até 120 parcelas (dez anos), pagando entre R$ 25,00 e R$ 80,00. As famílias pagam ainda R$ 66,00 mensais que custeiam melhorias coletivas. Quase mil pessoas moram no local.
O diferencial do Pedro Filomeno são as unidades individuais de fornecimento de água potável, energia elétrica e gás de cozinha. “Cada morador paga suas contas individualmente. Inexiste a questão de um vizinho não quitar uma conta e o condomínio inteiro ficar sem água, luz ou gás”, frisa a assistente social da Secretaria de Habitação, Ana Paula Ribeiro, que esteve no empreendimento na manhã desta segunda-feira (29) acompanhando o secretário de Habitação, Ivan Magaldi Júnior, e a também assistente social Cassia Wilbert Silva.
Cassia realiza visitas relacionadas a denúncias, quando gerada demanda, encaminhadas à Secretaria de Habitação. As reclamações são efetuadas por terceiros e direcionadas pela Caixa. Entre elas estão de moradores que deveriam viver no local e não estão, repassando a moradia para outras pessoas, além de supostas trocas e vendas. A Caixa já efetuou procedimentos administrativos com intimação de moradores para esclarecimentos.
Nos casos sem solução a Caixa ingressa ação na Justiça Federal com o objetivo de retomar o imóvel – por dez anos o beneficiado estará vinculado ao financiamento até que a residência seja quitada, o que justifica a proibição de ceder, trocar, vender ou substituir titular da casa em documentação. A empresa Painel, de Joinville, é responsável por executar o Trabalho Social. A coordenadora Daiane Ribeiro explica que os plantões são realizados nas terças e quintas pela manhã.
De forma geral, as profissionais participam das reuniões noturnas informativas e educativas. O Trabalho Social será executado por um ano. Os moradores ainda estão se habituando à novidade de morar em casas geminadas ou nos sobrados (dois pavimentos), numa nova modalidade. “Elas não eram acostumadas a dividir paredes com vizinhos. Pequenos conflitos estão sendo mediados para que sejam diminuídos os índices, que já são mínimos”, pondera Daiane Ribeiro.

L

Carmen Zanotto participa do Seminário que discute marco legal para a primeira infância

A deputada federal Carmen Zanotto está participando do 3º Seminário Internacional Marco Legal da Primeira Infância. O evento dá sequência à série de debates em prol do avanço do marco legal da primeira infância, no qual o Brasil é pioneiro. 

Nesta edição, promovida pela Frente Parlamentar Mista da Primeira Infância e pela Comissão de Seguridade Social e Família, no qual a deputada Carmen é titular, o seminário terá como foco o Projeto de Lei 6998/13, aprovado pela Comissão Especial da Primeira Infância em 2014, ora em tramitação no Senado.

A proposta cria o Estatuto da Primeira Infância e prevê, entre outras ações, a ampliação da qualidade do atendimento a crianças de 0 a 6 anos de idade e a possibilidade de ampliação da licença-paternidade por até 15 dias, além dos 5 dias previstos em lei.

Especialistas brasileiros e estrangeiros participaram do debate, que está senrealizado no auditório Nereu Ramos. O seminário começou na manhã desta terça-feira e continuará na quarta e na quinta-feira.

Fotos: Luis Macedo/Câmara dos deputados.

Dívida das famílias brasileiras é maior dos últimos dez anos

As famílias brasileiras nunca estiveram tão endividadas como agora. Segundo dados do Banco Central, os brasileiros comprometeram quase metade do que ganharam nos últimos 12 meses. O volume de dívidas atingiu 46,3% em abril, o maior percentual desde que a série histórica começou a ser calculada, em janeiro de 2005.

Entrevistas com: Reinoldo Hahmeyer, empresário; Jailon Giacomelli, consultor financeiro.

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Estádio Vidal Ramos Júnior já está com nova pintura para o Brasileiro

A casa do Colorado Lageano já está de cara nova. As arquibancadas do Estádio Vidal Ramos Júnior receberam nova pintura para a disputa da Série D do Brasileiro, no retorno do Internacional de Lages ao cenário nacional depois de 49 anos de ausência.
Com a nova pintura, a cor predominante da área interna do estádio passou a ser o vermelho. Essa é a cor utilizada em toda a parte descoberta das arquibancadas. Nas cobertas, o branco segue predominante, com detalhes em vermelho.
O trabalho, que está em fase final, foi realizado pela Fundação Municipal de Esportes (FME), órgão da prefeitura que administra o estádio. O Tio Vida, como é carinhosamente chamada pela torcida colorada, pertence à prefeitura.
Desde 2013, quando começou o atual processo de reorganização do Colorado Lageano, a FME e a prefeitura de Lages têm trabalhado para melhorar a estrutura do estádio municipal. Já naquele ano o estádio recebeu nova pintura, toda em branco e detalhes em vermelho - essa era a pintura que existia até a atual remodelação. Nesses dois anos, o estádio também ganhou também novos itens de segurança, como guarda-corpos, novos portões de saída e calçada interna para circulação do público. O gramado, além de ter sido totalmente substituído, passou a ter 105m x 68m, as mesmas dimensões dos campos dos estádio da Copa do Mundo.

Carmen Zanotto participa da apresentação do Plano de sustentabilidade para competitividade da indústria catarinense



A deputada federal Carmen Zanotto, participou na manhã desta segunda-feira (29), em Florianópolis, da apresentação de uma radiografia da infraestrutura de transportes e da logística catarinense. A Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) apresentou estudos que mostram os desafios e potencialidades nos modais rodoviário, ferroviário, aéreo e marítimo.
Estão incluídas análises sobre a situação das rodovias BR 282,163,158,153, 470, 101. O modal marítimo ganhará uma Agenda dos Portos, com sugestões para a manutenção da competitividade deste modal no Estado. A ferrovia litorânea, em fase de projeto, também foi abordada, assim como a necessidade de atualização do Plano Aeroviário Catarinense, que data de 1993.
O evento contou também com o lançamento de estudos sobre o custo da logística em Santa Catarina e sobre os gargalos que impedem a intermodalidade, entre outros. Foi apresentado, ainda, um sistema de acompanhamento das obras de infraestrutura no Estado, o Monitora Fiesc.
Fotos: Zé Rabelo

Lageano conquista bicampeonato Catarinense de Fisiculturismo

O lageano Matheus Xavier Palla, 18 anos, conquistou a primeira colocação na categoria Sênior até 60/65 quilos, sagrando-se bicampeão, e a segunda posição na categoria Sênior até 70 quilos, competições válidas pelo Catarinense de Fisiculturismo (IFBB). O evento aconteceu neste sábado (27) em Camboriú. Além de conquistar os títulos ele teve a oportunidade de falar ao público que acompanhou o evento como o esporte mudou sua vida. Matheus tem, entre outros, o apoio da Fundação Municipal de Esportes (FME).
Matheus, que já havia sido campeão da categoria Sênior até 60/65 quilos, em 2014, agora sagrou-se bicampeão estadual e prepara-se para representar Lages no Brasileiro IFBB 2015 que acontecerá nos dias 1º e 2 de agosto, em Brasília. Este ano ele conta com grandes patrocínios, entre eles a FME, Rede de Ensino Unifacvest, Academia Winner, Outlet do Suplemento, Pamplona Bodybuilder, Estamparia, Fábrica di Chocolate, Matrizes Cardeal, Prime Models, Bella Mania.
O atleta reconhece o empenho dos apoiadores, de sua família e de seu treinador Alexandre Pamplona. “Se não houvesse uma excelente equipe, amigos que me motivam, patrocinadores que dão condições financeiras, não seria possível alcançar esses sonhos. E agradeço ainda à Federação Catarinense de Fisiculturismo que me deu oportunidades”, finaliza. O superintendente da FME, José Maximiliano Capelletti Batalha (Capela), comemorou mais essa conquista do desporto lageano.

Fisiculturismo e IFBB
Fisiculturismo ou culturismo é o uso de exercícios de resistência progressiva para controlar e desenvolver os músculos do corpo. Quem regula a atividade no mundo é a Federação Internacional de Fisiculturismo, em inglês, International Federation of Bodybuilding, origem da sigla IFBB. Internacionalmente a competição é chamada de Mr. Olympia. O ator Arnold Schwarzenegger venceu sete vezes o Mundial, perdendo em números apenas para Lee Haney, oito vezes campeão.

Legenda: Fisiculturismo ou culturismo é o uso de exercícios de resistência progressiva para controlar e desenvolver os músculos do corpo (Foto: Arquivo pessoal)






Governador Colombo anuncia antecipação de metade do 13º salário dos servidores

O governador Raimundo Colombo anunciou nesta segunda-feira, 29, a autorização para o pagamento de 50% do 13º salário de 2015 para todos os servidores do Estado no dia 17 de julho. “Mesmo num momento de estagnação da economia, vamos manter a tradição. Já é o 9º ano consecutivo que o Governo de Santa Catarina adianta a primeira parcela do 13º, além de pagar os salários em dia”, destacou o governador.
De acordo com cálculos da Secretaria de Estado da Fazenda, com o pagamento do salário de junho no dia 30/06 (R$ 888 milhões), mais a primeira parcela do 13º salário no dia 17/07 (R$ 364,9 milhões), mais o salário de julho no dia 31/7 (R$ 891,1 milhões), o Governo do Estado vai colocar na economia R$ 2,1 bilhões em apenas um mês. “Com isso, esperamos dar mais dinamismo à economia catarinense nesse momento crítico”, afirma o secretário da Fazenda Antonio Gavazzoni.
Os valores contemplam os servidores ativos e inativos do poder executivo – incluindo as fundações e autarquias estaduais – e pensionistas pagos pelo IPREV, num total de 151.832 servidores. Não entram na conta as folhas de pagamento das empresas estatais: Casan, Badesc e Celesc.
A projeção de gastos totais com a folha de pagamento dos servidores públicos estaduais de janeiro a julho é de R$ 6,4 bilhões, de acordo com a Diretoria do Tesouro Estadual.
SERVIDORES
JUNHO
30/06/2014
PARCELA 1 - 13º
17/07/2014
JULHO
31/07/2014
TOTAL
Ativos: 92.675
R$ 553.481.766,75
R$ 201.780.466,84
R$ 555.418.952,93
R$ 1.310.681.186,52
Inativos: 48.624
R$ 281.374.809,64
R$ 136.692.662,07
R$ 282.359.621,47
R$ 700.427.093,18
Pens. IPREV: 10.533
R$ 53.169.662,63
R$ 26.453.660,15
R$ 53.355.756,45
R$ 132.979.079,23
151.832
R$ 888.026.239,02
R$ 364.926.789,06
R$ 891.134.330,86
R$ 2.144.087.358,94



Centro Administrativo do Governo | Rod. SC401, km 5, nº 4600 
 Florianópolis | CEP:88032-900 | Telefone: (48) 3665-3022

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Carmen Zanotto pede que ministro do Planejamento reveja cortes na saúde

A vice-líder do PPS na Câmara, deputada Carmen Zanotto (SC), em requerimento de indicação, dirigido ao ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, manifesta preocupação com  o corte de recursos na área de saúde. No documento, protocolado, nesta semana, na Mesa Diretora, em que pede a revisão do contingenciamento, Carmen alerta que o corte de R$ 11,774 bilhões no orçamento do Ministério da Saúde deverá agravar mais ainda a falta de atendimento à população no Sistema Único de Saúde (SUS).

“O corte drástico no orçamento do Ministério da Saúde compromete as estratégias definidas e impede o cumprimento dos preceitos de universalidade, integralidade e de equidade”,  afirma.

Mesmo com a crise econômica por que passa o país, Carmen disse que  o governo deveria buscar outras formas de contingenciamento, “sem impactar  a saúde do povo brasileiro”.

Carta à Nação

A parlamentar reforçou sua postura contrária ao corte anexando ao requerimento a “Carta à Nação” do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONNAS) manifestando a discordância com o contingenciamento. “ O corte de recursos no SUS retarda todas as tentativas  de aprimorar as estratégias de  atendimento à população”, diz a carta.

No manifesto, os secretários estaduais de saúde reafirmam apoio  ao Movimento Nacional em Defesa da Saúde Pública pela aprovação do projeto (PLP nº 123/2012) de iniciativa popular “Saúde Mais Dez”, respaldado por 2,2 milhões de brasileiros. A proposta prevê repasse de recursos da receita bruta da União para o SUS.


Assessoria PPS

Prefeito participa da 7ª Conferência Municipal de Saúde


Entre as propostas levantadas está a educação e formação permanente dos agentes de saúde, valorizando os servidores, combatendo a precariedade e favorecendo a democratização das relações de trabalho

O prefeito Toni Duarte participou da última plenária de votação da 7ª Conferência Municipal de Saúde, na tarde desta quinta-feira (25), no Centro de Ciências Jurídicas (CCJ) da Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac). Durante o evento foram definidas as diretrizes de sete eixos para o fortalecimento do papel do Estado na regulação do trabalho em saúde. Entre as propostas levantadas está a educação e formação permanente dos agentes de saúde, valorizando os servidores, combatendo a precariedade e favorecendo a democratização das relações de trabalho.

Diálogo com a comunidade
Para Toni, a saúde no município avançou muito nos últimos anos. “Meu primeiro acesso no serviço público de saúde foi em 1993. Se passaram mais de 20 anos, muita coisa melhorou. E o nosso papel como agentes públicos é proporcionar um atendimento de qualidade”, relata. Ouvir as pessoas é fundamental, segundo ele, para entender o processo e encontrar soluções. Ele ressaltou que as portas de seu gabinete estarão sempre abertas à comunidade. “Esse contato direto é muito importante. A administração municipal precisa trabalhar junto aos cidadãos”, diz.
O prefeito citou que, em entrevista a uma emissora de rádio, na manhã de quinta-feira, quando os microfones foram abertos às indagações da comunidade, dos 12 questionamentos apenas um foi relacionado à saúde. “Eu levo isso como um indicativo de que a saúde em Lages melhorou bastante. Vamos continuar trabalhando. Analisarei cada proposta levantada nesta conferência”, garante.

Lages sedia Conferência Estadual
Pela primeira vez o município será sede da Conferência Estadual de Saúde. A 7ª edição acontece nos dias 23, 24 e 25 de setembro, quando mais de duas mil pessoas se reunirão no Centro Serra Convention Center para analisar propostas e prioridades de âmbito estadual e nacional, provenientes das Conferências Municipais.

Legenda: Ouvir as pessoas, segundo Toni, é fundamental para entender o processo e encontrar soluções (Foto: Cao Ghiorzi)

Longos trechos no roteiro de serviços da Infraestrutura

Uma série de ruas e avenidas de diversos bairros passa por melhorias nesta sexta-feira

A Secretaria de Infraestrutura executará recuperação de pavimento com a operação tapa-buracos nesta sexta-feira (26), no trecho que compreende a avenida Belizário Ramos (Carahá), do bairro São Cristóvão ao Triângulo, e na rua João José Godinho, no bairro Frei Rogério. Outros trabalhos serão desenvolvidos: construção de caixas de boca-de-lobo nas ruas Fredolino Varela (São Luiz) e Ari de Sousa Borges (Universitário).
A prefeitura faz ainda a colocação de tubos nas ruas Frei Caneca e Moisés Batista Oliveira (São Miguel); desobstrução de canal nas ruas Fredolino Varela e Nelson Carneiro Borges (São Luiz); patrolamento e outras melhorias nos bairros São Luiz e Universitário; serviço de tubulação na rua Moisés Batista Oliveira (São Miguel); recuperação de calçamento  na rua Hamilton Veran, esquina com a avenida Duque de Caxias (Frei Rogério) e colocação de meio-fio na avenida Presidente Vargas (Coral).

Legenda: Serviços de tubulação estão na lista das equipes de trabalho (Foto: Arquivo)






quinta-feira, 25 de junho de 2015

Alho livre de vírus eleva a produtividade em SC

Sementes de alho livre de vírus produzidas pela Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), empresa vinculada a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, estão ampliando a produtividade entre 30% e 40% nas lavouras catarinenses. O trabalho de pesquisa, que iniciou em 2004, tem ajudado os produtores a recuperar a competitividade no mercado nacional. Hoje, 67% do alho consumido no Brasil é importado da China e da Argentina.

O principal vilão dessa história é um complexo de vírus que contamina a semente e derruba o rendimento das lavouras. Pesquisadores afirmam que praticamente toda a semente do alho produzido no Brasil foi infectada por esse complexo viral, em menor ou maior grau, ainda nos primeiros cultivos realizados por aqui.

A contaminação é provocada por insetos vetores, como pulgões, ácaros e trips. “O alho é uma espécie de propagação vegetativa, ou seja, a semente utilizada para plantio das lavouras é o próprio bulbilho – dente do alho – que é colhido e armazenado para uso no ciclo seguinte. Uma única vez que a planta é infectada no campo, esses vírus se perpetuam nas sementes ao longo dos ciclos, impedindo que a planta expresse seu verdadeiro potencial produtivo”, explica Renato Vieira, pesquisador da Epagri/Estação Experimental de Caçador.

O processo de limpeza inicia com a seleção dos melhores bulbos em campo. Já no laboratório, os bulbilhos são tratados pelo processo de termoterapia. Na sequência, os pesquisadores retiram células isentas de vírus localizadas no meristema, um tecido embrionário localizado na base do bulbilho. “Nesses tecidos ainda não existem vasos por onde se movimentam os vírus na planta”, explica Renato.Depois de isoladas, as células são cultivadasin vitro por cerca de 90 dias até formar pequenos bulbos, que serão multiplicados em ambientes telados. A última etapa é a multiplicação em grande escala, em campo. O processo completo leva três anos: um em laboratório, um em ambiente telado e um no campo. As variedades que foram limpas de vírus são Ito, Caçador e Quitéria.
Bulbos grandes
“Passamos de uma média de 12t/ha para 15t/ha nas melhores lavouras. Em alguns lotes, conseguem-se até 18t/ha”, destaca Marco Lucini, extensionista da Epagri na Gerência Regional de Curitibanos. Mas a produção não aumentou apenas em quantidade: os agricultores estão colhendo bulbos mais graúdos e uniformes, que podem ser vendidos por um preço mais alto.
Em cinco anos de produção de sementes descontaminadas na Epagri, já foram fornecidas cerca de 250 toneladas para produtores de todo o Brasil. Em Santa Catarina, são aproximadamente mil hectares de lavouras com sementes livres de vírus. “Praticamente todas as famílias produtoras de Santa Catarina já têm uma área com alho livre de vírus produzido pela Epagri ou por outras empresas. Estimamos que o alho da Epagri esteja presente em 50% dessas propriedades”, destaca o extensionista Marco Lucini.
Mais informações na Epagri/Estação Experimental de Caçador pelo telefone (49) 3561-2000.




Unifacvest recebe a 2ª audiência de combate à violência contra a mulher

As audiências públicas itinerantes que debatem a violência contra a mulher em Lages seguem nesta quinta-feira (25). O Salão de Atos da Unifacvest vai receber a segunda reunião proposta pela Frente Parlamentar Pelo Fim da Violência Contra a Mulher, composta pelos vereadores do município. Os debates têm início às 19h.

“A violência é estrutural, uma síndrome, está presente na sociedade, na estrutura das relações e precisamos modificá-la”, disse o presidente da Frente Parlamentar, o vereador Professor Domingos (PT), na primeira reunião com a população, que ocorreu no bairro Guarujá. Foram produzidas 50 mil cartilhas de orientação e conscientização que serão distribuídas à população nas reuniões e mediante as entidades parceiras.

A Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso de Lages registrou 5.662 B.O’s de janeiro de 2014 até abril de 2015. Mais de 40% destes são específicos de violência contra a mulher no município. Os pedidos de medidas protetivas feitas à Justiça somaram 697 e, lamentavelmente, cinco mulheres morreram.

Calendário das próximas audiências – Todas com início às 19h
(sujeita a alterações)

25/06 – Auditório da Unifacvest
02/07 – Escola Santa Helena, no bairro de mesmo nome
13/08 – Centro Educacional Vidal Ramos Junior, Centro
20/08 – Escola Francisco Manfrói, bairro Cidade Alta
26/08 – Igreja Nossa Senhora do Rosário, bairro Coral
03/09 – Caic Nossa Senhora dos Prazeres, bairro Santa Catarina
16/09 – Igreja Nossa Senhora das Graças, bairro Popular
24/09 – Auditório da Uniplac
01/10 – Localidade de Santa Terezinha do Salto
08/10 – Auditório do Instituto Federal (IFSC)
22/10 – Igreja do Navio, bairro Centenário


Prefeito agradece a imprensa pela colaboração na Festa do Pinhão

Foi servido um café da manhã nesta quinta-feira oferecido pela administração municipal, na Fundação Cultural de Lages, reunindo jornalistas, blogueiros, profissionais do rádio, TV, jornal e revistas

Passada a ansiedade e o trabalho árduo para que tudo desse certo durante os dez dias de Festa Nacional do Pinhão, esta quinta-feira (25) foi de agradecimento à imprensa que divulgou este que é um dos maiores eventos culturais e gastronômicas do Sul do país. Um café da manhã foi oferecido pela administração municipal na Fundação Cultural de Lages (FCL), reunindo jornalistas, blogueiros, profissionais do rádio, TV, jornal, revistas.
O prefeito Toni Duarte falou da difícil missão de decidir pela realização do evento devido às adversidades que surgiram e diminuíram o tempo para a organização. “Nosso objetivo hoje é agradecer a todos da imprensa que nos apoiaram nesta decisão, legitimando o desejo da população de que a festa acontecesse. Os meios de comunicação foram parceiros antes, durante e após o evento”, diz.
Os números oficiais de investimentos ainda não foram apurados oficialmente, mas estima-se que esta edição foi a que menos despendeu recursos do poder público, com aproximadamente R$ 250 mil, considerando também aportes do governo do Estado e patrocinadores que não se incluem a esse valor. “Diminuir o investimento por parte da administração municipal é o modelo mais acertado. A empresa Gaby Produções está bastante otimista com relação às próximas edições”, afirma Toni.



Comércio e rede hoteleira
O presidente da Comissão Central Organizadora (CCO), Gilson Maximo de Oliveira, destacou que apesar do período curto para o planejamento e organização, o evento trouxe muitos resultados positivos. O comércio e a rede hoteleira foram os setores mais beneficiados com o grande número de visitantes. A estimativa é de que passaram pelas catracas, contando apenas o público pagante, cerca de 130 mil pessoas. Com as aglomerações no calçadão da praça João Costa, onde foi realizado o Recanto do Pinhão, o número salta para 200 mil pessoas.

Toda a Serra saiu ganhando
Os municípios próximos também se beneficiaram uma vez que muitos turistas procuravam por hospedagens alternativas em cidades como São Joaquim, São José do Cerrito ou aproveitando a oportunidade para visitar centros turísticos conhecidos pelo frio, como Urubici e Urupema. “Apesar de ser um ano de dificuldades econômico-financeiras, tivemos uma resposta rápida. A gestão é transitória, mas o evento é da cidade. Acredito ter sido acertada a decisão de mantê-lo, contribuindo para o desenvolvimento da Serra”, finaliza Gilson.

Diminui número de ocorrências
Dentro do parque de exposições Conta Dinheiro, os serviços do pronto-atendimento, montado especialmente para o público do evento, caíram pela metade. Reduziu também as ocorrências registradas pela Polícia Militar, tanto de furtos como de vias de fato, e outros tipos de violência.

Legenda: Toni falou da difícil missão de decidir pela realização do evento devido às adversidades que surgiram e diminuíram o tempo para a organização (Foto: Sandro Scheuermann)
______________________________________________

Modelo de ensino técnico em SC, Cedup Renato Ramos da Silva, em Lages, encerra inscrições na próxima terça-feira, dia 30

O Centro de Educação Profissional (Cedup) Renato Ramos da Silva, o antigo CIS, de Lages, está com as inscrições abertas para os cursos que colocam a instituição como uma referência em ensino técnico em Santa Catarina. O prazo encerra na próxima terça-feira, 30, e a prova do processo classificatório ocorrerá no dia 5 de julho.
São 330 vagas disponíveis para quem deseja ser técnico em Administração, Contabilidade, Edificações, Segurança do trabalho, Química, Saúde bucal, Enfermagem, Informática e Manutenção de computadores com suporte em informática. Os cursos de Enfermagem, Segurança do Trabalho, Edificações e Química são os mais procurados.
A ampliação do Hospital Tereza Ramos e a construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no bairro Universitário, têm gerado uma grande procura por Enfermagem. Já o tradicional Técnico em Edificações proporciona ao estudante a prática pela disponibilidade de laboratórios e professores especializados.
Grandes indústrias da região têm procurado os alunos formados em Química, enquanto muitos acadêmicos dos cursos das Engenharias, sabedores do potencial do Cedup, conciliam o ensino superior com o conhecimento técnico obtido na escola.
Praticamente todos os cursos exigem estágio nas empresas da região, o que abre portas para os alunos.
“Mais de 80% dos alunos que se formam são encaminhados para o mercado de trabalho. A importância da educação profissional é justamente porque a empresa não está mais capacitando pessoas. Ela vai buscar no mercado as pessoas já capacitadas”, diz o diretor Aldo Spessatto.

Serviço

* Inscrições abertas para o Cedup Renato Ramos da Silva, em Lages
* Prazo encerra na terça-feira, 30 de junho
* A taxa de inscrição custa R$ 40 e deve ser paga na secretaria da escola
* A prova do processo classificatório ocorrerá no domingo, 5 de julho, às 8h45min
* Mais informações pelos telefones (49) 3907-6015 ou 3289-8259, ou ainda pelo site www.cedup.net 

======================================================


quarta-feira, 24 de junho de 2015

Pedalada Ecológica proporciona contato com a natureza

A saída está marcada para as 8h30min da praça Joca Neves e a chegada na nova sede do Parque Natural, no bairro São Paulo

Para os amantes do ciclismo, da natureza e ar puro, neste domingo (28) será realizada a I Pedalada Ecológica. O evento faz parte da programação especial em comemoração ao Mês do Meio Ambiente, idealizado pela Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Públicos e demais parceiros. A saída está marcada para as 8h30min da praça Joca Neves e a chegada na nova sede do Parque Natural, no bairro São Paulo.
Terá distribuição de brindes para os primeiros a chegar e sorteio de bicicletas e kits para ciclismo. A expectativa dos organizadores é reunir um grande número de ciclistas da cidade e região para que confraternizem e façam uma atividade prazerosa. Foi feito contato com grupos de pedal de Lages, parceiros da programação.
Escolas também participarão com estudantes e professores, todos em prol da qualidade de vida e incentivo à preservação do meio ambiente. “São pessoas que gostam de atividades ao ar livre e sempre participam de caminhadas e programações específicas em meio à natureza. Pensamos neste evento como forma de prestigiar esses grupos e incentivar outras pessoas a aderir às práticas saudáveis”, comenta uma das organizadoras, Michelle Pelozato.
O trajeto será feito em aproximadamente 40 minutos. Os ciclistas sairão da praça e passarão pela rua Castro Alves, avenida Belizário Ramos (Carahá), avenida Duque de Caxias em direção à marginal da BR-282, até chegar ao Parque Natural. O retorno será pelo mesmo caminho, quando todos se encaminham de volta para suas residências. Agentes de trânsito acompanharão todo o percurso garantindo a segurança dos ciclistas. A orientação é para que cheguem mais cedo ao local de partida para organizar os grupos e participar da distribuição das fichas para o sorteio de brindes.



Ampliação do hospital infantil de Lages garante segurança à saúde das crianças

Para cuidar melhor da saúde e oferecer atendimento de qualidade às crianças e adolescentes, o Hospital Infantil Seara do Bem, de Lages, passa por uma grande reforma e ampliação. O investimento do governo do Estado é de R$ 6,5 milhões. Os trabalhos iniciaram em outubro do ano passado e devem ser concluídos no primeiro semestre de 2016.
As obras seguem o cronograma e, neste momento, estão em aproximadamente 30%. São duas frentes: uma corresponde à construção do centro de diagnóstico de imagem, com recepção e ambulatórios, numa área total de 700 metros quadrados; e outra é um bloco com área de serviços que abrigará refeitório, alojamento e lavanderia, com 1,5 mil metros quadrados.
O Seara do Bem é uma das referências em atendimento a crianças e adolescentes em Santa Catarina. Uma das testemunhas é a cabeleireira Denise Tappes, de 29 anos. Moradora do bairro Guarujá, em Lages, ela é mãe da pequena Isabele Maria, de seis anos.
“O atendimento daqui é muito bom. Sempre que precisamos fomos bem atendidas. Constantemente precisamos dos serviços do hospital, e as melhorias nas instalações vão beneficiar ainda mais os pacientes de Lages e municípios vizinhos”.
Só no ano passado, foram atendidos pelo Seara do Bem pacientes de 84 cidades, quase um terço do total de municípios catarinenses. Dentre os pacientes, está Juan Gabriel, de sete anos, filho do técnico em segurança do trabalho Marcelo de Sousa, 29.
“A reforma e ampliação das estruturas do hospital infantil são uma necessidade para trazer melhorias e qualidade no atendimento à população”, comenta Marcelo, morador do bairro Copacabana, em Lages, e que trabalha numa das mais importantes obras do governo do Estado, a ampliação do Hospital Tereza Ramos, com investimentos de aproximadamente R$ 100 milhões.
O Hospital Infantil Seara do Bem existe há 46 anos e atende, em média, oito mil crianças por mês. E o seu presidente, Wilson Ribeiro dos Santos, comemora o histórico momento da instituição.
“Estas obras são um marco na melhoria do atendimento e cuidado da saúde das crianças e adolescentes do município de Lages e região”.


Lages é campeã da etapa Centro-Oeste dos Joguinhos Abertos de SC
24/06/2015
O município de Lages foi o campeão geral da etapa Centro-Oeste dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina, competição que iniciou dia 19 em Fraiburgo. Os lageanos terminaram em primeiro lugar com 45 pontos, seguidos de Caçador, com  42, e Rio do Sul, em terceiro lugar, com 26 pontos. Os títulos de Lages foram no basquete masculino e futsal feminino. Foram ainda vice-campeões no handebol masculino e feminino e terceiro lugar no futsal masculino e vôlei feminino.

Foto: Antonio Prado / Fesporte

O gerente de esportes de Fundação Municipal de Esportes (FME) de Lages Jaime Refinski disse que o titulo geral já era esperado. “Já vencemos cinco vezes essa etapa dos Joguinhos e essa vitória é muito importante para darmos continuidade em nosso trabalho pelo esporte”, declarou o dirigente.
A terça-feira, 23, em Fraiburgo foi marcada pelas decisões no futsal masculino feminino, além do futebol, handebol e vôlei no masculino.
No futebol, o troféu de campeão ficou com Lontras, que venceu na final a Joaçaba por 2 a 0 com gols de Giovani dos Santos e Leonardo Galegari. O ponto positivo foi o goleiro Daniel Ribeiro goleiro de Lontras, que não tomou nenhum gol na competição.
Já no futsal masculino o município de Rio do Sul levantou o caneco de campeão ao vencer Caçador por 1 a 0 com gol de Matheus Boing.
E no futsal feminino, a conquista do primeiro lugar foi das meninas de Lages, que superaram por 4 a 2 as meninas de Caçador após a prorrogação terminar empatada em 2 a 2. Lages começou a partida perdendo, empatou, tomou a virada e no fim virou novamente para 4 a 2. Os gols do time lageano foram marcados por Gislaininha, Gi, e Maria Jhulia duas vezes. Descontaram Mylena e Hayla para Caçador.  
Outro campeão do último dia de competição foi o município de Luzerna que venceu por 45 a 20 a Joaçaba na final do handebol masculino.  
No voleibol masculino Pouso Redondo levantou o troféu de campeão ao vencer por 3 a 0 o município de Caçador com parciais de 25/17, 28/26 e 27/25.
Dirigentes avaliam a competição
O presidente da Fesporte, Marcelo Kowalski, disse que a etapa Centro-Oeste dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina foi positiva. “Essa competição, ao longo de suas edições, tem sido instrumento poderoso para revelar novos valores do esporte catarinense e este etapa aqui em Fraiburgo cumpriu esse propósito”, destacou Kowalski.
Para o gerente de rendimento da Fesporte, Lenoir Oliveira, os Joguinhos em Fraiburgo tiveram um nível técnico muito bom e os campeões desta etapa farão um bonito papel na etapa estadual da competição, que será disputada de 25 de julho a 1º de agosto em Itajaí. “Vimos aqui bons jogos, bonitos gols e pontos. O esporte saiu ganhando”, enfatizou.
O prefeito de Fraiburgo, Ivo Biazzolo, se disse muito satisfeito com a competição. "Quero agradecer a Fesporte por esta bela parceria neste evento tão importante em nossa cidade", destacou.
A etapa Centro-Oeste dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina em Fraiburgo  foi  uma promoção do Governo do Estado por meio da Fesporte em parceria com a SDR e prefeitura de Fraiburgo. O evento reuniu 980 atletas de 27 municípios. Os campeões e vices garantiram classificação para a etapa estadual da competição.


ACIL aposta no futuro da Geração Empreendedora

Ganhar muito dinheiro, ser independente e bem sucedido na vida pessoal e profissional. Este é o sonho comum em qualquer fase da vida. Agora, imagine para um adolescente, sem nenhuma experiência de trabalho e que se vê obrigado a escolher uma profissão. Não é fácil e nem sempre tem alguém disposto a estender a mão.

Pensando no futuro desse adolescente que ainda é estudante e que pode fazer a diferença no mercado de trabalho a FACISC, Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina, com o apoio do CEMESC, Conselho Estadual da Mulher Empresária de Santa Catarina, criou o projeto Geração Empreendedora. O programa, ainda na fase piloto, acontece nas regionais da FACISC no estado. Na regional de Lages, o projeto é executado pelos Núcleos da Mulher Empreendedora e dos Jovens Empreendedores da ACIL, a Associação Empresarial de Lages.

O trabalho consiste em capacitar e orientar estudantes do ensino médio para que desenvolvam o espirito empreendedor e da cultura associativista, com o propósito de contribuir para a formação de uma geração consciente, proativa e capacitada para transformar o cenário socioeconômico. Em Lages, 29 alunos da Escola Godofim Nunes de Souza, que fica no bairro da Penha, participam do programa. Nesta semana, eles visitaram a ACIL e conheceram todos os setores da entidade fundada há 75 anos e que funciona como uma empresa para atender as demandas dos 680 associados.

Acompanhados pela empresária Andréia Strasser, diretora de Educação Empreendedora do CEME e pela psicóloga Karine Góss, do Núcleo dos Jovens Empreendedores, os estudantes também tiveram a oportunidade de conhecer a trajetória de duas empresárias que apostaram tudo na realização de um sonho e se tornaram empreendedoras. Um exemplo de que não existe idade, nem circunstâncias ideias para mudar a própria a história é a da empresária Angelica Sandini Furlan. Formada em pedagogia, ela trabalhou por muitos anos como professora até que um dia decidiu trocar de profissão e realizar um sonho: abrir uma farmácia. Teve que deixar a família em alguns momentos para fazer a faculdade em outra cidade, enfrentou o tratamento de um câncer meses depois de formada,  mas a recompensa veio. Hoje ela é proprietária da Drogaria e  Farmácia Nossa Senhora de Fátima, no bairro Coral e se diz realizada com a decisão.  Segundo Angelica, “ser dona do próprio negócio não é fácil. Não tem sábado, domingo, nem feriado, mas não existe nada melhor do que ser feliz naquilo que a gente faz”. 

Outra história surpreendente é da jovem empresária Brianna Betina Pelegrino. Aos 27 anos ela é dona de uma marca que já está fazendo sucesso até no exterior. Os calçados personalizadas da Santíssima Catarina são produzidos artesanalmente e ao gosto do cliente. A empresa nasceu há três anos, quando a mãe de Brianna customizou com paetês uma alpargata, um tipo de sapatilha muito comum na região. O modelo fez tanto sucesso entre as amigas de Brianna, que a jovem formada em engenharia ambiental, trocou de profissão para investir no novo negócio. Além de inovar no produto, a empresa também possibilitou o resgate e a valorização de profissionais como sapateiros  e de bordadeiras. “Existe espaço e trabalho em muitos setores e vocês podem investir nas habilidades que possuem para fazer a diferença,” destacou Brianna.  

Além dos alunos e do professor Emerson Roberto Cherubim que acompanhou a turma, o gerente regional de educação do Estado Humberto Aluizio de Oliveira também acompanhou a visita e manifestou a vontade de expandir o programa para outras escolas da rede estadual. Para ele, quando você se apropria do conhecimento e tira boas notas, você já é um empreendedor. E esse espírito deve estar presente em todas as áreas da vida”.

Na próxima etapa do programa Geração Empreendedora, os estudantes vão participar de uma seleção através de vídeos para viver um dia de empreendedor.


Guia Múltiplo nosso parceiro


Supersimples será votado em brasilia em agosto

Deputado Jorginho Mello pretende votar
aperfeiçoamentos do Supersimples em agosto


Colocar o Projeto de Lei Complementar (PLP) 25/07 e apensados, que propõe aperfeiçoamentos ao chamado Supersimples, em votação no plenário da Câmara dos Deputados em agosto. Esta foi a previsão apresentada pelo presidente da Frente Parlamentar Mista da Micro e Pequena Empresa, o deputado federal Jorginho Mello (PR/SC) durante audiência pública realizada nesta segunda-feira (22.06), na sede da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), em Florianópolis. “Trata-se de uma matéria consensual, por isso acredito que o relatório final será aprovado dentro da comissão especial antes do recesso de julho e, depois vá à votação em plenário em agosto”, detalhou Jorginho Mello, que também é preside a comissão.
Promovida pelo Cofem e pela Frente Parlamentar, a audiência contou com a participação de representantes de diversos setores da economia, além de deputados estaduais e federais, entre outras autoridades, como o ministro da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos. Ele citou a importância de apoiar os micros e pequenos neste momento de crise e assinalou que entre 2011 e 2014 o setor criou mais de 3,5 milhões de vagas formais de trabalho, enquanto as médias e grandes empresas dispensaram, no mesmo período, mais de 263 mil trabalhadores
O ministro lembrou que a criação do programa federal “Bem Mais Simples” vai na contramão do que foi praticado até agora no país. E assinalou os efeitos positivos das medidas que reduzem a burocracia e a carga tributária. “Já passamos de mais de 5 milhões de microempreendedores individuais (MEIs)”, afirmou. Se considerados os optantes do Simples e os MEIs, o número chega quase à casa de 10 milhões de empreendimentos.
Atento às dificuldades enfrentadas pelos micros e pequenos, Jorginho Mello e Afif estão priorizando dois pontos: o aumento do teto de faturamento de R$ 3,6 milhões para R$ 7,2 milhões e a redução do número de faixas das atuais 20 para sete, com intervalos maiores e incidência de imposto somente pelo valor que exceder a faixa anterior, aos moldes do Imposto de Renda Pessoa Física. “Com isso, vamos dar reais condições de crescimento aos empreendedores”, afirma Jorginho Mello, lembrando que, pelo sistema atual, as empresas que extrapolam o teto do Simples e passam a pagar impostos pelo lucro presumido têm sérias dificuldades de se manter. No caso de comércio, a carga aumenta em 54%; na indústria, em 40%; e no setor de serviços, em 35%.
Mesmo com a carga tributária reduzida, Jorginho Mello ressalta que o governo não perde em arrecadação ao conceder o benefício aos micros e pequenos. “Um estudo da FGV mostra que enquanto a arrecadação total do país caiu 1,9%, a das empresas enquadradas no Simples teve crescimento real de 7,23%”, argumenta o presidente da Frente Parlamentar.
O deputado federal lembrou também que cervejarias, vinícolas e alambiques artesanais de pequeno porte, segmentos produtivos que vêm ganhando força na economia catarinense, serão incluídos entre as atividades que podem ser enquadradas dentro do Supersimples.

O ministro Afif detalhou outras medidas em estudo para potencializar os pequenos negócios, como a adoção de um Refis aos moldes do concedido às grandes empresas, com prazo para pagar os débitos em 180 meses; o direcionamento de parte dos compulsórios arrecadados para a liberação de capital de giro com juros mais baixos e o aumento da participação das empresas do setor nas compras públicas. Com isso, segundo ele, o país estará promovendo justiça tributária e social. “Não existe democracia política sem democracia econômica”, argumentou o ministro.

terça-feira, 23 de junho de 2015

Insatisfação recorde com Dilma mostra fracasso do governo petista, dizem deputados

Segundo a pesquisa do Datafolha divulgada no último fim de semana, a presidente Dilma está prestes a liderar corrida para o fracasso. Os dados apontam que 65% dos entrevistados consideram o governo da petista ruim ou péssimo. A reprovação só não é pior do que a de Fernando Collor, que chegou a 68%. Para deputados do PSDB, a insatisfação é consequência das mentiras pregadas por Dilma durante a campanha eleitoral

Família do Morro Grande vivia em casa de situação precária

O município doou uma nova residência ao morador, que está desempregado e não tem ocupação fixa, sobrevivendo de serviços esporádicos. A família não dispõe de renda mensal fixa
A família de Jair Heide Branchini é bem conhecida pelo bairro Morro Grande, mas por um motivo triste: serem os moradores de uma casa de madeira que chama a atenção por estar literalmente caindo, na rua Adalberto Campolim. A Secretaria de Habitação e a Secretaria de Assistência Social, esta por meio do Centro de Referência em Assistência Social (Cras), acompanha o caso, bem como a Defesa Civil.
O município doou uma nova residência ao morador, que está desempregado e não tem ocupação fixa, sobrevivendo de serviços esporádicos. A família não dispõe de renda mensal fixa. O poder público deu os materiais (madeiras de diferentes tipos e bitolas, telhas, fiações elétricas) e a mão de obra de carpintaria e elétrica. Outros objetos, como as janelas, foram doados por voluntários.
O imóvel de madeira é formado por cozinha e sala conjugadas e dois quartos, totalizando 30 metros quadrados. A estrutura do banheiro já existia e foi reaproveitada. “A casa de antes estava feia, um lado já havia caído. Era apavorante de se ver. Alagava tudo aqui. A moradia era da minha mãe, tinha mais de 30 anos. Estou na casa nova há uns dez dias. Estou feliz porque agora não há mais perigo”, relembra Jair. Ele explica que sua irmã Adriana e o cunhado Sérgio tem um filho de 2 anos.
Visitação
O secretário de Habitação, Ivan Magaldi Júnior; o diretor de Habitação, Volnei Pereira; e a assistente social da secretaria, Ana Paula Ribeiro, visitaram as novas instalações na tarde desta segunda-feira (22). O fornecimento de água potável foi religado, mas a família possui débitos, que serão parcelados.
Há também débitos de energia elétrica. “Aconselhamos o morador a procurar os órgãos competentes e propor alternativas de pagamento, para que comecem a retomar suas vidas com disciplina e comprometimento. Mesmo que as condições financeiras sejam escassas é possível organizar-se já que receberam uma casa nova, que serve de estímulo para um recomeço”, pontua Ana Paula. Cesta básica de alimentos também foi doada ao morador.
Flagrantes e aconselhamentos
Uma das preocupações da Secretaria de Habitação se dá em volta da preservação do bem doado. No quintal da parte externa da casa de Jair havia pedaços velhos de madeira, partes de móveis como cômoda, guarda-roupas e sofá, além de lixo e roupas depositadas em local inapropriado. O serviço de assistência social esclareceu ao morador a necessidade de se manter a casa limpa por dentro, por tratar-se de questão de higiene e de saúde, principalmente porque eventualmente a criança de 2 anos está no local fazendo suas refeições e brincando no chão. Do lado de fora, a orientação foi no sentido de serem recolhidas as roupas, passando por uma triagem, lavagem e serem guardadas de forma correta.
Solicitação
O gabinete do prefeito Toni Duarte fez solicitação especial à Secretaria de Administração quanto à situação de famílias com moradia fora do padrão mínimo de habitabilidade, conforme explica o executivo geral de compras, Rufius Antonius Rodrigues Schmitt, que visitou o local quando ainda oferecia riscos. “É claro que a família tem outras necessidades, mas já fiz contato com o secretário de Assistência Social, José Amarildo Farias”, ressalta Rufius.
Legenda: O imóvel de madeira é formado por cozinha e sala conjugadas e dois quartos, totalizando 30 metros quadrados (Foto: Marcio Avila e Secretaria da Administração)





Vítima de incêndio, família já ocupa casa nova

“Além de ser uma bela casa, Anita está investindo para ter um lar organizado, limpo e bem conservado.” Ivan Magaldi Júnior
Anita de Oliveira, 60 anos, tem uma história de lutas, caídas e recomeços. Ela mora na rua Aloísio Azevedo, bairro Morro Grande. Atualmente trabalha como cuidadora de idosos, três vezes por semana, a R$ 50,00 por dia. Há cerca de dois anos sua casa de alvenaria foi atingida por um incêndio e sobraram somente as paredes, mas sofreram avarias. O que era de madeira, como o assoalho, se desfez pelas chamas. Ela perdeu tudo – alimentos, roupas, móveis, eletrodomésticos, documentos.
Mas a partir do contato da Secretaria de Habitação, por intermédio do diretor Volnei Pereira, e da Secretaria de Administração, através do executivo geral de compras Rufius Antonius Rodrigues Schmitt, e do gerente Diego Souza, surgiu uma solução. O prefeito Toni Duarte autorizou o desmanche e a retirada de duas casas e um galpão de madeira, da área destinada à construção da montadora de caminhões Sinotruk, no distrito de Índios, com 90% de aproveitamento pelas boas condições do material, e utilização dos mesmos para a construção da casa de Anita.
Entre as peças de madeira doadas estão forro, cobertura e assoalho; o piso foi feito pela prefeitura. A cobertura composta por telhas de fibrocimento também foi reaproveitada, assim como o assoalho do sótão. Fiações elétricas novas foram doadas pela prefeitura. A estrutura do banheiro foi restaurada. Um piso de concreto foi construído na parte da frente da casa. A mão de obra de carpintaria e eletricidade foi disponibilizada pelo município. “Quero retribuir às pessoas tudo o que fizeram por mim”, diz Anita.
Entre as melhorias que ela providenciou está a pintura. “Estou morando aqui há um mês. Agora a vida da família vai engrenar”, garante. O secretário de Habitação, Ivan Magaldi Júnior, fez uma visita a Anita. “Além de ser uma bela casa, Anita está investindo para ter um lar organizado, limpo e bem conservado”, observa. Volnei Pereira e a assistente social da Habitação, Ana Paula Ribeiro, acompanharam o secretário na visita na tarde de segunda-feira (23).
Solidariedade
Sensibilizados com a situação, voluntários se uniram para oferecer donativos. A família ganhou duas geladeiras, pia, fogão, cama, roupas para as crianças e cestas básicas. A renda familiar é formada pelos benefícios do Bolsa-Família, totalizando pouco mais de R$ 182,00. A arrecadação de itens de uso pessoal foi promovida pela Secretaria de Administração.
Residem com Anita a filha Chaiane, 28 anos; o genro, que presta serviços esporádicos; os netos Paola, 6 seis anos, Tainá, 1,9 ano, e Cleone, 4 anos. De acordo com Anita, o Corpo de Bombeiros aponta como motivo do incêndio um curto-circuito na rede elétrica externa, durante uma chuva. Ela não estava em casa na ocorrência.
Legenda: A administração municipal e diversos voluntários foram responsáveis pela reconstrução da moradia (Foto: Marcio Avila)
______________________________________________