sexta-feira, 28 de abril de 2017

Técnicos das prefeituras recebem capacitação para convênios

Numa parceria da Federação Catarinense de Municípios – Fecam, Amures e Escola de Gestão Pública Municipal – Egem, está acontecendo durante todo dia desta sexta-feira (28), uma capacitação sobre Sistema de Convênios do Governo Federal – Siconv.
Ao menos 30 pessoas entre gestores de convênios e técnicos de projetos das prefeituras da Serra Catarinense e de outras regiões participam do evento no auditório da Amures. A coordenadora do escritório de projetos da Fecam Marli Burato é que conduz a qualificação que já ocorreu em outras regiões do Estado.
“O objetivo é orientar os municípios sobre as normativas que regem as transferências de recursos seja da esfera estadual ou federal, atribuindo os procedimentos legais que envolvem a captação de recursos, gestão de convênios, contratos de repasse e prestação de contas”, explica Marli Burato.
A secretária executiva da Amures Iraci de Souza disse que a capacitação do corpo técnico das prefeituras é a melhor contribuição que entidades como Amures e Fecam dão aos municípios, porque os resultados surtem de imediato. Só com colabores bem qualificados é que as prefeituras têm eficiência de resultados”, resumiu Iraci de Souza.
Marciele Dallastra Torres que atua na área de captação de recursos há mais e oito anos, também participa da capacitação orientando passo a passo como os gestores de convênios das prefeituras podem operacionalizar o sistema. A capacitação contempla aspectos como legislação, portarias, demonstrativos, fluxograma de cadastramento e dentre outras áreas, check-list dos documentos necessários e relação de unidades cadastradoras.
Além da Serra Catarinense, a capacitação mobilizou técnicos de municípios como Videira, Capinzal, Abelardo Luz, São Lorenço do Oeste e Pouso Redondo.


Oneris Lopes 
Jornalista (DRT - 4347/SC) - AMURES
Associação dos Municípios da Região Serrana

 - - 
- (49) 3224-4800 - (49) 8815-0947 

Projeto prevê a limpeza e o plantio de árvores e flores

Um dos desafios da administração é estimular o cultivo de árvores e flores em toda a cidade

Transformar Lages na cidade mais limpa, mais florida e mais arborizada de Santa Catarina, até o término do mandato, é um dos objetivos, no campo ambiental, do prefeito Antonio Ceron. Para tanto, a atividade no Horto Municipal, localizado no bairro Caça e Tiro, foi incrementada a partir da valorização do quadro funcional, com melhor qualidade do ambiente de trabalho e na harmonia entre os trabalhadores.
Na prática já estão sendo cultivadas cerca de 30 mil mudas de flores decorativas, o suficiente para decorar toda a cidade durante o período de inverno. Alisson, boca-de-leão e amor-perfeito são espécies que melhor se desenvolvem no período de inverno. Sob a coordenação do secretário de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Euclides Mecabô, um trabalho minucioso no controle das mudas está sendo liderado pelo engenheiro agrônomo Giovanni Tomazelli.
Os canteiros passam inicialmente por um processo de semeadura. Assim que ocorre a germinação vem a etapa da repicagem e a rustificação, ou seja, as plantas passam para a fase de fortalecimento. Após um período de aproximadamente três meses, as mudas ganham corpo, e logo são cultivadas nos canteiros estrategicamente localizados por toda a cidade. E, a partir disso, é só esperar a florada. Vale ressaltar que, enquanto se aguarda a floração, os canteiros recebem manutenção constante, com molhaduras semanais e adubação periódica. “Com esses cuidados as flores podem permanecer bonitas por mais tempo, durando até meados de novembro”, ressalta Giovani.
Por outro lado, conforme revela o secretário Mecabô, não serão cultivadas apenas flores no Horto Municipal. Faz parte do plano, aliás, iniciar em breve o plantio de mudas de árvores frutíferas, nativas e ornamentais. A proposta, que ainda faz parte de um projeto embrionário, é efetivar o plantio de aproximadamente 20 mil mudas ao longo do período administrativo de Ceron. Inclusive, já foram plantadas mais de 200 mudas, só neste ano. “Faremos o possível para conseguir, principalmente, se tiver o engajamento da comunidade, para que nos ajude na preservação. E mesmo que sejam arrancadas, quebradas ou morram, nós vamos persistir plantando um nova muda”, salientou o secretário.
Fotos: Carlos Alberto Becker


 


Outras informações acesse o site:
http://www.lages.sc.gov.br Prefeitura de Lages
Secretaria de Comunicação Social Telefone: (49) 3221-1010
*Se não deseja mais receber esses e-mails favor entrar em contato

Quatro passagens elevadas serão implantadas em pontos críticos e Av. Papa João XXIII sofrerá modificações

Em todos os locais que receberão as faixas elevadas há histórico de acidentes com atropelamentos, incluindo, em alguns casos, óbitos

A previsão do Município é de que no máximo na segunda quinzena de maio deverão estar instaladas as quatro passagens elevadas (travessias para pedestres) previstas para quatro endereços diferentes de vias em Lages. A decisão é da Coordenação de Segurança e Trânsito/Diretoria de Trânsito (Diretran), Já a Secretaria de Planejamento e Obras está incumbida de executar a obra, tratando-se de uma faixa pintada em lombada suave, diante da qual há redução de velocidade. A estrutura possui quatro metros de largura na parte superior e um metro de inclinação em cada um dos dois lados (largura).
Os mecanismos têm a finalidade de proporcionar maior segurança aos pedestres e serão inseridos na Avenida Luís de Camões, em frente à Escola de Educação Básica Rubens de Arruda Ramos e em frente ao Hospital Infantil Seara do Bem; Avenida Belizário Ramos (Carahá), na altura da passarela próximo à Escola de Educação Básica Industrial, sentido bairro Habitação, a cerca de 200 metros de distância do colégio, onde há Centros de Educação Infantil Municipal (Ceims) escolas municipais (Emebs), e na Avenida Santa Catarina, em frente ao Ferro Velho Cedrinho. Neste último caso há um declínio que provoca a dificuldade de se perceber e visualizar a presença ou a passagem de pedestre na faixa comum sinalizada no asfalto, por parte dos motoristas, imprimindo-se velocidade significativa no local.
O coordenador executivo de Segurança e Trânsito, Jacinto Bet, reitera que há uma grande preocupação contínua e primordial com a integridade das pessoas e, para isto, é fundamental providenciar, principalmente, travessias em ruas, com ênfase à atenção às crianças e adolescentes que se deslocam para chegar e sair dos colégios. “Na questão de mobilidade, temos alguns projetos em execução, nas pranchetas dos nossos engenheiros. Solicitamos à Secretaria de Obras para que estas travessias sejam prioridades diante de todos os nossos serviços.”

Sinistros

No final da tarde de quarta-feira (26), na Avenida Santa Catarina, um veículo parou na faixa de pedestre para dar passagem a uma pessoa e outros carros acabaram colidindo nas traseiras, ocasionando o que é popularmente chamada de engavetamento. Não houve feridos. Somente danos materiais. São comuns ocorrências com paradas de carros no lado direito, e os da esquerda, no caso de pistas duplas, desatentos, não freiam. Contudo, em todos os locais mencionados há histórico de acidentes com atropelamentos, incluindo, em alguns casos, óbitos. “Se a sinalização for respeitada pelos motoristas não aconteceria nenhum sinistro. Eu diria que, normalmente, 95% dos acidentes são gerados por negligência”, complementa o coordenador executivo de Segurança e Trânsito, Jacinto Bet.
No caso do Hospital Infantil, a instalação da travessia elevada foi a melhor alternativa, pois, segundo o coordenador executivo, o acidente ocorrido recentemente, envolvendo um automóvel e uma motocicleta, em que uma mulher faleceu, não foi ocasionado pela retirada do semáforo existente anteriormente no local. “Foi uma infeliz coincidência porque quando o semáforo retinha o fluxo na parte de cima da avenida podia-se fazer a passagem com segurança. Porém, no instante em que se liberava o trânsito no verde, os veículos já chegavam em frente ao Hospital com a mesma velocidade com que se chega hoje”, analisa.

Papa João XXIII


Passeio de trem à Coxilha Rica para contemplar as belezas naturais deste reduto serrano

Serão três dias de passeios com opções de horários, num percurso de 24 quilômetros, ida e volta, uma promoção da ABPF, comemorativa ao aniversário de 162 anos do 1º BFv

Numa promoção da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF) em parceria com o 1º Batalhão Ferroviário (BFv) e a Prefeitura de Lages, dias 5, 6 e 7 de maio haverá passeio de trem (Maria Fumaça) pela Coxilha Rica, uma das regiões mais belas do Brasil. A prefeitura de Lages, através da Secretaria do Desenvolvimento e Turismo, dará suporte à divulgação deste evento, o qual faz parte da programação de aniversário de 162 anos do 1º Batalhão Ferroviário, sediado no bairro Conta Dinheiro, em Lages.
A venda dos bilhetes para este passeio inicia nesta sexta-feira (28) em vários pontos, ainda não definidos, mas se sabe que eles poderão ser comprados em farmácias, lojas e bancas localizadas no centro da cidade e também no bairro Coral. Cada ingresso custará R$ 55, sendo que crianças até cinco anos de idade poderão viajar de graça. Para cada passeio serão postos à venda 320 bilhetes.
O percurso do passeio é de 24 quilômetros, ida e volta, com saída da Estação Ferroviária de Lages, no bairro Ferrovia, e destino à Estação do Escurinho, na Coxilha Rica. Haverá serviço de bordo com venda de salgadinhos, chocolate e suvenires (lembrancinhas do passeio). Também está programado, para o dia 4 de maio, passeio de trem, de Lages até Vacaria (RS), exclusivo para o pessoal vinculado ao 1º Batalhão Ferroviário de Lages, uma cortesia que também faz parte da programação de aniversário desta unidade do Exército Brasileiro.

Dias e horários dos passeios:

Dia 05/05:
Saída às 13h e retorno às 15h
Saída às 16h e retorno às 18h30min

Dia 06/05:
Saída às 08h30min e retorno às 10h30min
Saída às 13h e retorno às 15h
Saída às 16h e retorno às 18h30min

Dia 07/05:
Saída às 8h30min e retorno às 10h30min
Saída às 13h e retorno às 15h
Saída às 16h e retorno às 18h
Foto: Divulgação
______________________________________________


quinta-feira, 27 de abril de 2017

MUITO FRIO


Nota Oficial

Nota Oficial
Tendo em vista os manifestos de diversas entidades sindicais brasileiras, programados para esta sexta-feira, 28 de abril de 2017, e com anúncio de paralisação em âmbito nacional, o prefeito Antonio Ceron, ressalta sua preocupação, diante da possibilidade de que haja prejuízo aos serviços prestados pelo Município, os quais, não podem sofrer descontinuidade. Diante da questão, informa que o atendimento à população será normal em todos os níveis.


Antonio Ceron
Prefeito Municipal de Lages

Audiência Pública vai discutir a lei que determina a divulgação, na internet, da lista de espera do SUS

O deputado Fernando Coruja propôs e será realizada nesta quarta-feira (26.04), às 10:00h, no Plenarinho da Assembleia Legislativa, Audiência Pública para debater o andamento das ações que estão sendo implantadas pela Secretaria Estadual de Saúde, com vistas ao cumprimento da lei estadual 17.066, que determina a publicação na internet da lista de espera para procedimentos feitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
Segundo o texto da lei, a lista deverá ser divulgada em um site específico gerido pela Secretaria de Estado da Saúde e o serviço deve entrar em funcionamento até 12 de maio deste ano.Será responsabilidade do gestor do SUS na Secretaria de Estado da Saúde a atualização da lista, com base nas informações recebidas pelos órgãos de saúde e caberá ao SUS também a criação de um número telefônico gratuito para consulta da população.
De acordo o texto, as listas devem abranger todos os pacientes inscritos nas diversas unidades do SUS de Santa Catarina, incluindo as entidades conveniadas e outras prestadoras que recebam recursos públicos. Os pacientes serão identificados pelo CPF ou pelo número do Cartão Nacional de Saúde e os atendimentos deverão seguir a ordem de inscrição dos nomes, salvo nos procedimentos emergenciais. 
A lista de espera deve conter:
1 - A data de solicitação da consulta (discriminada por especialidade), do exame, das intervenções cirúrgicas ou de outros procedimentos 
2 - A posição que o paciente ocupa na fila de espera 
3 - O nome completo dos inscritos habilitados para consulta, exame, intervenção cirúrgica ou outros procedimentos 
4 - A relação dos pacientes já atendidos, por meio da divulgação do CNS ou do CPF 
5 - A especificação do tipo de consulta (discriminada por especialidade), do exame, das intervenções cirúrgicas ou de outros procedimentos; e a estimativa de prazo para o atendimento solicitado.

Dispensa de aulas na Escola Pinto Sombra gera requerimento

O requerimento 051/2017, de autoria do vereador David Moro (PMDB), solicita informações a respeito da suspensão das aulas na Escola de Educação Básica General José Pinto Sombra, no bairro Guarujá. Segundo o documento, apresentado na sessão de segunda-feira (25), os alunos chegaram a ser dispensados das aulas por um período de sete dias. Essas ausências têm sido registradas por dias contínuos e em semanas seguidas, o que vem trazendo preocupação quanto ao comprometimento do ensino aos estudantes da instituição.
O Legislativo Lageano aprovou a matéria que é endereçada ao Secretário de Educação do Estado de Santa Catarina, Eduardo Deschamps; à diretora de Gestão da Rede Estadual, Marilene da Silva Pacheco; e à diretora da escola Cleusa Aparecida Stroobel da Silva.
“Tivemos a informação de que nas terças-feiras uma turma está ficando sem aula, ainda não existem professores substitutos e os alunos estão sendo dispensados. Esperamos que os responsáveis nos esclareçam as informações apresentadas no requerimento”, comenta o vereador David, sobre as perguntas que seguem:
1.    Por que os alunos estão sendo dispensados com tanta frequência?
2.    Haverá a reposição dessas aulas?
3.    Se sim, já existe uma data prevista?
4.    Qual o motivo uma das turmas está sendo dispensada nas terças-feiras?
5.    Qual a situação em que a escola se encontra com relação à falta de professores substitutos?

- Barranco na Avenida Duque de Caxias é motivo de perguntas no Legislativo

Na sessão de segunda-feira (25), o vereador João Chagas (PSC) apresentou o pedido de informação 024/2017, que pergunta de quem é a responsabilidade da área ao lado do Colégio Objetivo, na avenida Duque de Caxias. No local existe um barranco e no seu topo um prédio, mas devido à ação do tempo já houve deslizamentos, os quais preocupam as pessoas que percorrem o referido trecho.
O documento foi aprovado na Câmara de Vereadores e será encaminhado Executivo Municipal em busca de respostas para as seguintes perguntas:
1.    Quem é o responsável em realizar obras de contenção daquele barranco?
2.    Se particular, algo já foi realizado para responsabilizar a execução da obra?
3.    Se é de responsabilidade do município, quais as providências já tomadas para conter o desbarrancamento?
4.    A defesa civil já tem ciência do problema? E qual o prazo para que a obra seja realizada e concluída?


Servidores comissionados passarão por curso como voluntários da Defesa Civil

A capacitação e treinamento devem ter início no dia 3 de maio, próxima quarta-feira

Por solicitação do prefeito Antonio Ceron, o secretário-executivo de Proteção e Defesa Civil do município, Jean Felipe Silva de Souza, através da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec), e em parceria com o 5º Batalhão de Bombeiros Militar (BBM), criou um projeto de capacitação exclusivamente para servidores comissionados da Prefeitura de Lages, com o objetivo de atuarem diretamente como voluntários nas ações da Defesa Civil. A ideia é atribuir aptidão aos funcionários para melhor atender à população nos casos de eventos adversos no município, como enchentes, vendavais e deslizamentos de terra.
A capacitação e treinamento devem ter início no dia 3 de maio, próxima quarta-feira. As instruções devem ser ministradas na sala de aula do próprio Corpo de Bombeiros. No cronograma consta previsão de aulas nos dias 3 (das 18h às 22h), 6 (13h às 19h), 10/05 (18h às 22h) e 13 de maio, das 13h às 19h.  Em cada um dos dias haverá um intervalo de 15 minutos.
Já existe uma proposta de grade curricular com as datas das aulas, carga horária e descrição de cada aula para apreciação. Serão 20 horas/aula de curso. Na descrição de aulas estão noções de Defesa Civil; ações preventivas; redução e prevenção de desastres; primeiros socorros (avaliação inicial da cena, sinais vitais, ferimentos, hemorragia, fraturas, queimadura, choque elétrico, desmaios); práticas de primeiros socorros (imobilização e contenção de hemorragias); práticas com embarcação a motor e a remo, e noções de prevenção e salvamento em ambientes aquáticos - treinamento no Salto Caveiras.

União em convênio

A parceria com o Poder Público e outras instituições está entre as metas do comando do 5° Batalhão de Bombeiros Militar e está prevista no convênio firmado entre a companhia e a Prefeitura de Lages. O documento diz que os bombeiros estão dispostos, também, a assessorar o Poder Público municipal nos assuntos ligados à Defesa Civil e à segurança contra incêndios.

Foto: Marcelo Pakinha