segunda-feira, 29 de junho de 2015

Estádio Vidal Ramos Júnior já está com nova pintura para o Brasileiro

A casa do Colorado Lageano já está de cara nova. As arquibancadas do Estádio Vidal Ramos Júnior receberam nova pintura para a disputa da Série D do Brasileiro, no retorno do Internacional de Lages ao cenário nacional depois de 49 anos de ausência.
Com a nova pintura, a cor predominante da área interna do estádio passou a ser o vermelho. Essa é a cor utilizada em toda a parte descoberta das arquibancadas. Nas cobertas, o branco segue predominante, com detalhes em vermelho.
O trabalho, que está em fase final, foi realizado pela Fundação Municipal de Esportes (FME), órgão da prefeitura que administra o estádio. O Tio Vida, como é carinhosamente chamada pela torcida colorada, pertence à prefeitura.
Desde 2013, quando começou o atual processo de reorganização do Colorado Lageano, a FME e a prefeitura de Lages têm trabalhado para melhorar a estrutura do estádio municipal. Já naquele ano o estádio recebeu nova pintura, toda em branco e detalhes em vermelho - essa era a pintura que existia até a atual remodelação. Nesses dois anos, o estádio também ganhou também novos itens de segurança, como guarda-corpos, novos portões de saída e calçada interna para circulação do público. O gramado, além de ter sido totalmente substituído, passou a ter 105m x 68m, as mesmas dimensões dos campos dos estádio da Copa do Mundo.

Carmen Zanotto participa da apresentação do Plano de sustentabilidade para competitividade da indústria catarinense



A deputada federal Carmen Zanotto, participou na manhã desta segunda-feira (29), em Florianópolis, da apresentação de uma radiografia da infraestrutura de transportes e da logística catarinense. A Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) apresentou estudos que mostram os desafios e potencialidades nos modais rodoviário, ferroviário, aéreo e marítimo.
Estão incluídas análises sobre a situação das rodovias BR 282,163,158,153, 470, 101. O modal marítimo ganhará uma Agenda dos Portos, com sugestões para a manutenção da competitividade deste modal no Estado. A ferrovia litorânea, em fase de projeto, também foi abordada, assim como a necessidade de atualização do Plano Aeroviário Catarinense, que data de 1993.
O evento contou também com o lançamento de estudos sobre o custo da logística em Santa Catarina e sobre os gargalos que impedem a intermodalidade, entre outros. Foi apresentado, ainda, um sistema de acompanhamento das obras de infraestrutura no Estado, o Monitora Fiesc.
Fotos: Zé Rabelo

Lageano conquista bicampeonato Catarinense de Fisiculturismo

O lageano Matheus Xavier Palla, 18 anos, conquistou a primeira colocação na categoria Sênior até 60/65 quilos, sagrando-se bicampeão, e a segunda posição na categoria Sênior até 70 quilos, competições válidas pelo Catarinense de Fisiculturismo (IFBB). O evento aconteceu neste sábado (27) em Camboriú. Além de conquistar os títulos ele teve a oportunidade de falar ao público que acompanhou o evento como o esporte mudou sua vida. Matheus tem, entre outros, o apoio da Fundação Municipal de Esportes (FME).
Matheus, que já havia sido campeão da categoria Sênior até 60/65 quilos, em 2014, agora sagrou-se bicampeão estadual e prepara-se para representar Lages no Brasileiro IFBB 2015 que acontecerá nos dias 1º e 2 de agosto, em Brasília. Este ano ele conta com grandes patrocínios, entre eles a FME, Rede de Ensino Unifacvest, Academia Winner, Outlet do Suplemento, Pamplona Bodybuilder, Estamparia, Fábrica di Chocolate, Matrizes Cardeal, Prime Models, Bella Mania.
O atleta reconhece o empenho dos apoiadores, de sua família e de seu treinador Alexandre Pamplona. “Se não houvesse uma excelente equipe, amigos que me motivam, patrocinadores que dão condições financeiras, não seria possível alcançar esses sonhos. E agradeço ainda à Federação Catarinense de Fisiculturismo que me deu oportunidades”, finaliza. O superintendente da FME, José Maximiliano Capelletti Batalha (Capela), comemorou mais essa conquista do desporto lageano.

Fisiculturismo e IFBB
Fisiculturismo ou culturismo é o uso de exercícios de resistência progressiva para controlar e desenvolver os músculos do corpo. Quem regula a atividade no mundo é a Federação Internacional de Fisiculturismo, em inglês, International Federation of Bodybuilding, origem da sigla IFBB. Internacionalmente a competição é chamada de Mr. Olympia. O ator Arnold Schwarzenegger venceu sete vezes o Mundial, perdendo em números apenas para Lee Haney, oito vezes campeão.

Legenda: Fisiculturismo ou culturismo é o uso de exercícios de resistência progressiva para controlar e desenvolver os músculos do corpo (Foto: Arquivo pessoal)






Governador Colombo anuncia antecipação de metade do 13º salário dos servidores

O governador Raimundo Colombo anunciou nesta segunda-feira, 29, a autorização para o pagamento de 50% do 13º salário de 2015 para todos os servidores do Estado no dia 17 de julho. “Mesmo num momento de estagnação da economia, vamos manter a tradição. Já é o 9º ano consecutivo que o Governo de Santa Catarina adianta a primeira parcela do 13º, além de pagar os salários em dia”, destacou o governador.
De acordo com cálculos da Secretaria de Estado da Fazenda, com o pagamento do salário de junho no dia 30/06 (R$ 888 milhões), mais a primeira parcela do 13º salário no dia 17/07 (R$ 364,9 milhões), mais o salário de julho no dia 31/7 (R$ 891,1 milhões), o Governo do Estado vai colocar na economia R$ 2,1 bilhões em apenas um mês. “Com isso, esperamos dar mais dinamismo à economia catarinense nesse momento crítico”, afirma o secretário da Fazenda Antonio Gavazzoni.
Os valores contemplam os servidores ativos e inativos do poder executivo – incluindo as fundações e autarquias estaduais – e pensionistas pagos pelo IPREV, num total de 151.832 servidores. Não entram na conta as folhas de pagamento das empresas estatais: Casan, Badesc e Celesc.
A projeção de gastos totais com a folha de pagamento dos servidores públicos estaduais de janeiro a julho é de R$ 6,4 bilhões, de acordo com a Diretoria do Tesouro Estadual.
SERVIDORES
JUNHO
30/06/2014
PARCELA 1 - 13º
17/07/2014
JULHO
31/07/2014
TOTAL
Ativos: 92.675
R$ 553.481.766,75
R$ 201.780.466,84
R$ 555.418.952,93
R$ 1.310.681.186,52
Inativos: 48.624
R$ 281.374.809,64
R$ 136.692.662,07
R$ 282.359.621,47
R$ 700.427.093,18
Pens. IPREV: 10.533
R$ 53.169.662,63
R$ 26.453.660,15
R$ 53.355.756,45
R$ 132.979.079,23
151.832
R$ 888.026.239,02
R$ 364.926.789,06
R$ 891.134.330,86
R$ 2.144.087.358,94



Centro Administrativo do Governo | Rod. SC401, km 5, nº 4600 
 Florianópolis | CEP:88032-900 | Telefone: (48) 3665-3022

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Carmen Zanotto pede que ministro do Planejamento reveja cortes na saúde

A vice-líder do PPS na Câmara, deputada Carmen Zanotto (SC), em requerimento de indicação, dirigido ao ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, manifesta preocupação com  o corte de recursos na área de saúde. No documento, protocolado, nesta semana, na Mesa Diretora, em que pede a revisão do contingenciamento, Carmen alerta que o corte de R$ 11,774 bilhões no orçamento do Ministério da Saúde deverá agravar mais ainda a falta de atendimento à população no Sistema Único de Saúde (SUS).

“O corte drástico no orçamento do Ministério da Saúde compromete as estratégias definidas e impede o cumprimento dos preceitos de universalidade, integralidade e de equidade”,  afirma.

Mesmo com a crise econômica por que passa o país, Carmen disse que  o governo deveria buscar outras formas de contingenciamento, “sem impactar  a saúde do povo brasileiro”.

Carta à Nação

A parlamentar reforçou sua postura contrária ao corte anexando ao requerimento a “Carta à Nação” do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONNAS) manifestando a discordância com o contingenciamento. “ O corte de recursos no SUS retarda todas as tentativas  de aprimorar as estratégias de  atendimento à população”, diz a carta.

No manifesto, os secretários estaduais de saúde reafirmam apoio  ao Movimento Nacional em Defesa da Saúde Pública pela aprovação do projeto (PLP nº 123/2012) de iniciativa popular “Saúde Mais Dez”, respaldado por 2,2 milhões de brasileiros. A proposta prevê repasse de recursos da receita bruta da União para o SUS.


Assessoria PPS

Prefeito participa da 7ª Conferência Municipal de Saúde


Entre as propostas levantadas está a educação e formação permanente dos agentes de saúde, valorizando os servidores, combatendo a precariedade e favorecendo a democratização das relações de trabalho

O prefeito Toni Duarte participou da última plenária de votação da 7ª Conferência Municipal de Saúde, na tarde desta quinta-feira (25), no Centro de Ciências Jurídicas (CCJ) da Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac). Durante o evento foram definidas as diretrizes de sete eixos para o fortalecimento do papel do Estado na regulação do trabalho em saúde. Entre as propostas levantadas está a educação e formação permanente dos agentes de saúde, valorizando os servidores, combatendo a precariedade e favorecendo a democratização das relações de trabalho.

Diálogo com a comunidade
Para Toni, a saúde no município avançou muito nos últimos anos. “Meu primeiro acesso no serviço público de saúde foi em 1993. Se passaram mais de 20 anos, muita coisa melhorou. E o nosso papel como agentes públicos é proporcionar um atendimento de qualidade”, relata. Ouvir as pessoas é fundamental, segundo ele, para entender o processo e encontrar soluções. Ele ressaltou que as portas de seu gabinete estarão sempre abertas à comunidade. “Esse contato direto é muito importante. A administração municipal precisa trabalhar junto aos cidadãos”, diz.
O prefeito citou que, em entrevista a uma emissora de rádio, na manhã de quinta-feira, quando os microfones foram abertos às indagações da comunidade, dos 12 questionamentos apenas um foi relacionado à saúde. “Eu levo isso como um indicativo de que a saúde em Lages melhorou bastante. Vamos continuar trabalhando. Analisarei cada proposta levantada nesta conferência”, garante.

Lages sedia Conferência Estadual
Pela primeira vez o município será sede da Conferência Estadual de Saúde. A 7ª edição acontece nos dias 23, 24 e 25 de setembro, quando mais de duas mil pessoas se reunirão no Centro Serra Convention Center para analisar propostas e prioridades de âmbito estadual e nacional, provenientes das Conferências Municipais.

Legenda: Ouvir as pessoas, segundo Toni, é fundamental para entender o processo e encontrar soluções (Foto: Cao Ghiorzi)

Longos trechos no roteiro de serviços da Infraestrutura

Uma série de ruas e avenidas de diversos bairros passa por melhorias nesta sexta-feira

A Secretaria de Infraestrutura executará recuperação de pavimento com a operação tapa-buracos nesta sexta-feira (26), no trecho que compreende a avenida Belizário Ramos (Carahá), do bairro São Cristóvão ao Triângulo, e na rua João José Godinho, no bairro Frei Rogério. Outros trabalhos serão desenvolvidos: construção de caixas de boca-de-lobo nas ruas Fredolino Varela (São Luiz) e Ari de Sousa Borges (Universitário).
A prefeitura faz ainda a colocação de tubos nas ruas Frei Caneca e Moisés Batista Oliveira (São Miguel); desobstrução de canal nas ruas Fredolino Varela e Nelson Carneiro Borges (São Luiz); patrolamento e outras melhorias nos bairros São Luiz e Universitário; serviço de tubulação na rua Moisés Batista Oliveira (São Miguel); recuperação de calçamento  na rua Hamilton Veran, esquina com a avenida Duque de Caxias (Frei Rogério) e colocação de meio-fio na avenida Presidente Vargas (Coral).

Legenda: Serviços de tubulação estão na lista das equipes de trabalho (Foto: Arquivo)






quinta-feira, 25 de junho de 2015

Alho livre de vírus eleva a produtividade em SC

Sementes de alho livre de vírus produzidas pela Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), empresa vinculada a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, estão ampliando a produtividade entre 30% e 40% nas lavouras catarinenses. O trabalho de pesquisa, que iniciou em 2004, tem ajudado os produtores a recuperar a competitividade no mercado nacional. Hoje, 67% do alho consumido no Brasil é importado da China e da Argentina.

O principal vilão dessa história é um complexo de vírus que contamina a semente e derruba o rendimento das lavouras. Pesquisadores afirmam que praticamente toda a semente do alho produzido no Brasil foi infectada por esse complexo viral, em menor ou maior grau, ainda nos primeiros cultivos realizados por aqui.

A contaminação é provocada por insetos vetores, como pulgões, ácaros e trips. “O alho é uma espécie de propagação vegetativa, ou seja, a semente utilizada para plantio das lavouras é o próprio bulbilho – dente do alho – que é colhido e armazenado para uso no ciclo seguinte. Uma única vez que a planta é infectada no campo, esses vírus se perpetuam nas sementes ao longo dos ciclos, impedindo que a planta expresse seu verdadeiro potencial produtivo”, explica Renato Vieira, pesquisador da Epagri/Estação Experimental de Caçador.

O processo de limpeza inicia com a seleção dos melhores bulbos em campo. Já no laboratório, os bulbilhos são tratados pelo processo de termoterapia. Na sequência, os pesquisadores retiram células isentas de vírus localizadas no meristema, um tecido embrionário localizado na base do bulbilho. “Nesses tecidos ainda não existem vasos por onde se movimentam os vírus na planta”, explica Renato.Depois de isoladas, as células são cultivadasin vitro por cerca de 90 dias até formar pequenos bulbos, que serão multiplicados em ambientes telados. A última etapa é a multiplicação em grande escala, em campo. O processo completo leva três anos: um em laboratório, um em ambiente telado e um no campo. As variedades que foram limpas de vírus são Ito, Caçador e Quitéria.
Bulbos grandes
“Passamos de uma média de 12t/ha para 15t/ha nas melhores lavouras. Em alguns lotes, conseguem-se até 18t/ha”, destaca Marco Lucini, extensionista da Epagri na Gerência Regional de Curitibanos. Mas a produção não aumentou apenas em quantidade: os agricultores estão colhendo bulbos mais graúdos e uniformes, que podem ser vendidos por um preço mais alto.
Em cinco anos de produção de sementes descontaminadas na Epagri, já foram fornecidas cerca de 250 toneladas para produtores de todo o Brasil. Em Santa Catarina, são aproximadamente mil hectares de lavouras com sementes livres de vírus. “Praticamente todas as famílias produtoras de Santa Catarina já têm uma área com alho livre de vírus produzido pela Epagri ou por outras empresas. Estimamos que o alho da Epagri esteja presente em 50% dessas propriedades”, destaca o extensionista Marco Lucini.
Mais informações na Epagri/Estação Experimental de Caçador pelo telefone (49) 3561-2000.




Unifacvest recebe a 2ª audiência de combate à violência contra a mulher

As audiências públicas itinerantes que debatem a violência contra a mulher em Lages seguem nesta quinta-feira (25). O Salão de Atos da Unifacvest vai receber a segunda reunião proposta pela Frente Parlamentar Pelo Fim da Violência Contra a Mulher, composta pelos vereadores do município. Os debates têm início às 19h.

“A violência é estrutural, uma síndrome, está presente na sociedade, na estrutura das relações e precisamos modificá-la”, disse o presidente da Frente Parlamentar, o vereador Professor Domingos (PT), na primeira reunião com a população, que ocorreu no bairro Guarujá. Foram produzidas 50 mil cartilhas de orientação e conscientização que serão distribuídas à população nas reuniões e mediante as entidades parceiras.

A Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso de Lages registrou 5.662 B.O’s de janeiro de 2014 até abril de 2015. Mais de 40% destes são específicos de violência contra a mulher no município. Os pedidos de medidas protetivas feitas à Justiça somaram 697 e, lamentavelmente, cinco mulheres morreram.

Calendário das próximas audiências – Todas com início às 19h
(sujeita a alterações)

25/06 – Auditório da Unifacvest
02/07 – Escola Santa Helena, no bairro de mesmo nome
13/08 – Centro Educacional Vidal Ramos Junior, Centro
20/08 – Escola Francisco Manfrói, bairro Cidade Alta
26/08 – Igreja Nossa Senhora do Rosário, bairro Coral
03/09 – Caic Nossa Senhora dos Prazeres, bairro Santa Catarina
16/09 – Igreja Nossa Senhora das Graças, bairro Popular
24/09 – Auditório da Uniplac
01/10 – Localidade de Santa Terezinha do Salto
08/10 – Auditório do Instituto Federal (IFSC)
22/10 – Igreja do Navio, bairro Centenário


Prefeito agradece a imprensa pela colaboração na Festa do Pinhão

Foi servido um café da manhã nesta quinta-feira oferecido pela administração municipal, na Fundação Cultural de Lages, reunindo jornalistas, blogueiros, profissionais do rádio, TV, jornal e revistas

Passada a ansiedade e o trabalho árduo para que tudo desse certo durante os dez dias de Festa Nacional do Pinhão, esta quinta-feira (25) foi de agradecimento à imprensa que divulgou este que é um dos maiores eventos culturais e gastronômicas do Sul do país. Um café da manhã foi oferecido pela administração municipal na Fundação Cultural de Lages (FCL), reunindo jornalistas, blogueiros, profissionais do rádio, TV, jornal, revistas.
O prefeito Toni Duarte falou da difícil missão de decidir pela realização do evento devido às adversidades que surgiram e diminuíram o tempo para a organização. “Nosso objetivo hoje é agradecer a todos da imprensa que nos apoiaram nesta decisão, legitimando o desejo da população de que a festa acontecesse. Os meios de comunicação foram parceiros antes, durante e após o evento”, diz.
Os números oficiais de investimentos ainda não foram apurados oficialmente, mas estima-se que esta edição foi a que menos despendeu recursos do poder público, com aproximadamente R$ 250 mil, considerando também aportes do governo do Estado e patrocinadores que não se incluem a esse valor. “Diminuir o investimento por parte da administração municipal é o modelo mais acertado. A empresa Gaby Produções está bastante otimista com relação às próximas edições”, afirma Toni.



Comércio e rede hoteleira
O presidente da Comissão Central Organizadora (CCO), Gilson Maximo de Oliveira, destacou que apesar do período curto para o planejamento e organização, o evento trouxe muitos resultados positivos. O comércio e a rede hoteleira foram os setores mais beneficiados com o grande número de visitantes. A estimativa é de que passaram pelas catracas, contando apenas o público pagante, cerca de 130 mil pessoas. Com as aglomerações no calçadão da praça João Costa, onde foi realizado o Recanto do Pinhão, o número salta para 200 mil pessoas.

Toda a Serra saiu ganhando
Os municípios próximos também se beneficiaram uma vez que muitos turistas procuravam por hospedagens alternativas em cidades como São Joaquim, São José do Cerrito ou aproveitando a oportunidade para visitar centros turísticos conhecidos pelo frio, como Urubici e Urupema. “Apesar de ser um ano de dificuldades econômico-financeiras, tivemos uma resposta rápida. A gestão é transitória, mas o evento é da cidade. Acredito ter sido acertada a decisão de mantê-lo, contribuindo para o desenvolvimento da Serra”, finaliza Gilson.

Diminui número de ocorrências
Dentro do parque de exposições Conta Dinheiro, os serviços do pronto-atendimento, montado especialmente para o público do evento, caíram pela metade. Reduziu também as ocorrências registradas pela Polícia Militar, tanto de furtos como de vias de fato, e outros tipos de violência.

Legenda: Toni falou da difícil missão de decidir pela realização do evento devido às adversidades que surgiram e diminuíram o tempo para a organização (Foto: Sandro Scheuermann)
______________________________________________